Com o Vitória, Zé Love chega ao 17º time brasileiro

Zé Love no vitória

(FOTO: REPRODUÇÃO/INTERNET)

Por Rafael Campos

Aos 28 anos, seu contrato com o Al Shaab, dos Emirados Árabes Unidos, se encerrou em junho deste ano, desde então Zé Love estava sem clube. Mesmo sem ter uma idade avançada para o futebol, o jogador coleciona times importantes do cenário nacional, além da trajetória no exterior.

A carreira do jogador o credencia a ser chamado de “andarilho da bola”. Já são mais de 20 times na carreira, nos quais marcou, pelo menos, um gol. O que muitos não sabem é que seu primeiro clube foi o Palmeiras, onde ganhou o apelido de Zé Love. Sua estreia foi no Campeonato Brasileiro de 2004, em uma derrota por 3 a 1 para o Cruzeiro. Aos 16 anos, entrou em campo a mando do técnico Estevam Soares, no lugar do volante Marcinho Guerreiro.

Zé Love no Vitória

(FOTO:Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

Camisas de peso e dupla com Neymar

Já vestiu uniformes tradicionais do futebol brasileiro. Além do Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio e Santos contaram com o atacante. No alvinegro praiano veio seu melhor momento na carreira. Ao lado do atual camisa 10 da Seleção do Brasil, Zé Love se destacou e conseguiu títulos importantes, como a Copa do Brasil de 2010 e a Libertadores da América de 2011.

Zé Love no Vitória

(Foto: Werther Santana / Agência)

Confira todos os clubes que Zé Love jogou no Brasil

2004 – Palmeiras

2005 – Portuguesa

2005 – Atlético Paranaense

2006 – Cruzeiro

2006 – Villa Nova

2007 – Ipatinga

2007 – Sport

2007-2008 – Grêmio

2008 – Ferroviária

2008–2009 – Fortaleza

2009 – São Caetano

2009 – América Mineiro

2009 – ABC

2010–2011 – Santos

2014 – Coritiba

2015 – Goiás

2016 – Vitória

Carreira internacional

Com o sucesso pelo Santos ganhou espaço na Europa. Sua primeira oportunidade veio na Itália, contratado pelo Genoa. O atacante não brilhou fora do Brasil, mas ainda contabilizou passagens pelo Siena, também italiano, Shanghai Shenxin, da China e Al Shaab, dos Emirados Árabes Unidos.

Houve ainda a vez que Zé Love recusou o Milan, pois para ser contratado pela equipe italiana teria que passar por alguns testes impostos pelo então técnico milanista Massimiliano Allegri. Na época o jogador declarou o seguinte: “Eu venci a Libertadores e dois Campeonatos Paulistas com o Santos. Não preciso passar por testes”, exclamou o atacante.

Esperança de gols no Vitória

No rubro-negro da Bahia, chega logo após a saída de Dagoberto. Com a equipe lutando para continuar na série A, Zé Love se junta a Kieza como maiores esperanças de gols da equipe e livrar os baianos da zona da degola.

Comments