Vitória de Murray em Roma deixa Roland Garros ainda mais interessante

No dia do aniversário, o britânico bateu Novak Djokovic por 2 sets a 0, conquistou o primeiro título em 2016 e recuperou segunda posição no ranking

Atual número 1 do mundo, Djokovic não perdia há quatro jogos para Murray

Não é de hoje que o sérvio Djokovic é o homem a ser batido no tênis mundial. No ano passado, 3 Grand Slams de 4 possíveis. Em 2016, já são 5 conquistas – sendo uma o Australian Open. Contra Murray, mais do dobro de vitórias que o adversário, e o favoritismo na final. Mas num jogo brilhante do escocês, parciais de 6/3 e 6/3, vitória muito importante para Murray, ainda mais no saibro.

Às vésperas do segundo Grand Slam do ano, o Aberto francês, a vitória de Murray representa mais uma força na briga por Roland Garros. Com Federer sofrendo fisicamente – o suíço foi eliminado nas oitavas em Roma – Nadal e Djoko chegam como favoritos destacados no saibro francês. Murray, entretanto, acende o sinal amarelo para os rivais.

Veja os lances do jogo:

 

Em quem ficar de olho

Pela história em Roland Garros, Rafael Nadal – o espanhol venceu nove das ultimas onze edições do torneio – e Djokovic, atual número 1 do mundo, são os favoritos. Murray ganha confiança com essa vitória; e nunca dá para descartar Roger Federer – apesar de chegar abaixo dos outros. Kei Nishikori e Stan Wawrinka – atual campeão – correm por fora.

Roland Garros é o título que falta a Nole. O sérvio ainda tenta uma marca histórica que poucos conseguiram: vencer os 4 Slams em uma temporada (e ainda conquistar os Jogos Olímpicos). Ele ficou muito perto disso em 2011 e 2015. Por outro lado, Nadal tenta consolidar seu retorno em grande estilo.

 

Bellucci

O brasileiro parou na segunda rodada do ano passado diante de Kei Nishikori. Thomaz se estabilizou desde o meio de 2015 entre os 40 primeiros do ranking, e vem de um bom jogo contra Djoko – com direito a um 6/0 no melhor do mundo. Tudo vai depender do chaveamento, mas é difícil imaginar o brasileiro passando da terceira rodada.

Comments