• Home »
  • Brasil »
  • Série A de 2016 começa com mais trocas de técnico do que no ano passado

Série A de 2016 começa com mais trocas de técnico do que no ano passado

Série A de 2016 começa com mais trocas de técnico do que no ano passado

Já foram 8 trocas do começo do ano até aqui. Em 2015, houve 7 mudanças no mesmo período

Ano novo, mas o mesmo ditado se repete: “Estadual só serve pra derrubar técnico”. O Campeonato brasileiro da Série A começa com 40% dos times já no segundo comandante em 2016. Cruzeiro, Fluminense, Palmeiras, Sport, Atlético Paranaense, Santa Cruz, Figueirense e Ponte Preta, os oito já demitiram treinadores neste ano.

Comparando ao ano passado, 2016 apresenta um número ainda maior. Em 2015, foram 7 trocas até o começo da primeira rodada – sendo que o Atlético Paranaense trocou 2 vezes seu técnico. Ao todo, no ano passado foram 35 trocas. Coincidência ou não, o único time que manteve seu comandante foi o campeão Corinthians.

Até que ponto vale demitir um treinador? Qual a hora certa?

O ponto principal é a convicção na qualidade do profissional. Trocar um técnico por outro pior não adianta nada. Além disso, é fundamental avaliar a capacidade do elenco e o rendimento. Por exemplo, o Botafogo de Ricardo Gomes tem rendimento muito próximo dos 100%. Com esse elenco, outro treinador não faria melhor.

Do outro lado, está o Flamengo de Muricy. O time tem potencial para render muito mais do que o que vem apresentando. Mas será que vale a troca? Ou deve-se dar tempo de trabalho?

E aí, qual a sua opinião?

Comments