• Home »
  • Basquete »
  • Sem Anderson Varejão seleção perde não só um jogador, mas um “guerreiro”

Sem Anderson Varejão seleção perde não só um jogador, mas um “guerreiro”

Fora por lesão o jogador dará lugar a Felício. Brasil fica sem seu principal motivador em quadra

Por Rodolfo Lamas

Depois de ser diagnosticada uma hérnia de disco na região lombar em exames realizados nos Estados Unidos com o médico Robert Watkins, do Golden State Warriors, Anderson Varejão comunicou que está fora do Rio 2016. Para seu lugar foi chamado Cristiano Felício, do Chicago Bulls.

Após Anderson Varejão anunciar que não teria condições de disputar os Jogos Olímpicos por conta de uma lesão, surgiram algumas questões. A mais importante é quem seria chamado para o lugar do jogador, já que esse possui características ímpares. Não há outro, nesse atual elenco da seleção, que possa fazer o que ele faz pela equipe. Exemplo de garra dentro das quadras, Varejão realiza um trabalho defensivo importante e era considerado fundamental para que um bom resultado acontecesse. Além disso, é sempre o responsável por subir o animo dos companheiros quando as coisas não vão bem.

Mudança de estilo

Varejão é “brigador”, considerado um guerreiro dentro da quadra. É sempre muito ativo e participativo. O jogador busca constantemente passar sua energia para seus companheiros. É importante na defesa e no ataque. O atleta abusa do contato direto com os adversários, sempre em busca de sofrer falta seja qual for o setor. Além disso é um bom “reboteiro” e pontuador regular. A experiencia é outro fator positivo. Aos 33 anos, disputa a NBA desde a temporada 2004/2005.

Veja no vídeo abaixo um pouco do que é Varejão em quadra.
Já Felício, escolhido para substituir o jogador do Golden State Warriors, vai para seu segundo ano na liga norte-americana. Aos 24 anos o ala-pivô chega aos Jogos do Rio bem menos experiente do que Varejão. Além disso, tem um perfil muito mais sereno. Talvez ainda pela pouca idade, não é muito de falar. Prefere fazer seu jogo e ajudar o time com pontos e não motivação.

Cristiano Felício NBA

Felício em ação pelo Brasil. (FOTO: CBB)

Superada a questão da dispensa e com o problema de Varejão, o técnico argentino da seleção brasileira chamou Cristiano Felício. Ele foi um dos destaques dos Bulls na conquista da Summer League de sua equipe. Mas o que pesa contra esse jogador são suas características. O novo convocado busca atuar mais próximo do garrafão e marcar mais pontos. Defensivamente ajuda com alguns rebotes, mas ainda bem longe do trabalho que fazia o antigo dono da vaga. Seu estilo de jogo pode ser considerado mais parecido com o de Nenê, pivô do Houston Rockets.

Veja no vídeo abaixo um pouco como joga Felício:

Opções no Brasil

No elenco dos convocados por Rubén Magnano ninguém tem estilo de jogo que se assemelha ao de Varejão. Além de Felício, Augusto Lima, Nenê e Rafael Hettsheimeir serão os pivôs do Brasil nos Jogos, o que mais se aproxima é Rafael, pois também é um jogador conhecido como “brigador”. Assim como Varejão, não existe bola perdida. Mas não sabe executar o trabalho defensivo com a destreza de seu ex-companheiro.

Mesmo com a similaridade entre Varejão e Rafael, Magnano, ao menos nos amistosos realizados até agora, dá mostras que o substituto será Augusto Lima. O jogador do Real Madrid da Espanha é outro que atua mais na região do “garrafão”. Não é de se movimentar em quadra, é mais “paradão”, mas costuma pontuar bastante e pegar muitos rebotes.

Comments