Maestro Iniesta: 8 momentos do camisa 8

Maestro Iniesta

Maestro Iniesta (Foto: Jason Cairnduff)

Por Bruno Louzada

Andrés Iniesta, 32 anos. Craque. Na trajetória de um dos maiores jogadores da história do Barcelona, o que não falta são boas memórias. Além de ter conquistado tudo o que podia, muitas vezes como protagonista, Iniesta encheu os olhos de quem gosta de futebol. Passes, gols, dribles e constantes aulas de como tratar a bola. Vale a pena lembrar de alguns desses momentos.

Iniesta em seu início com a camisa azul-grená

Foto: Divulgação/FC Barcelona

Estreia

Terça-feira, 29 de outubro de 2002. O garoto de 18 anos fazia sua primeira partida no time principal do Barcelona, num jogo de Liga dos Campeões contra o Brugge. Com a camisa 34, Andrés, ainda cabeludo, fez uma boa partida e ajudou o time a vencer, com gol marcado por Riquelme.

Primeira convocação

15 de maio de 2006: sai a convocação da Espanha para a Copa do Mundo, e lá está ele. Já importante no Barça e nas seleções de base, Iniesta passa a integrar o elenco da seleção principal. A primeira partida acontece dois dias depois, num amistoso contra a Rússia. O primeiro gol vem só em 2007, em amistoso contra a Inglaterra, em Wembley.

Golaço em Stamford Bridge

O primeiro ano de Guardiola à frente do Barcelona foi avassalador. O treinador ganhou tudo o que podia. E uma parte importante disso saiu dos pés de Andrés Iniesta. Além das exibições e assistências, o camisa 8 foi fundamental na batalha de Stamford Bridge. Após empate sem gols em casa, o Barça perdia o segundo jogo por 1 a 0. Até que, nos acréscimos da segunda etapa, Iniesta acerta um tiro que estufa a rede de Cech. Golaço, muita polêmica e classificação blaugrana para a final.

Tiki-taka com Xavi

Se alguém quiser escrever um livro sobre o Barcelona, sugiro um título: “Xavi, Iniesta e a arte de dominar o meio de campo”. Dois gênios cansaram de dar aulas de como controlar uma partida, colocar os rivais na roda e aguardar o momento certo para acionar a letalidade de Lionel Messi. O vídeo abaixo traz alguns desses momentos.

Gol na final da Copa

Coincidência ou não, Iniesta foi o escolhido para ser o cara a marcar o gol que representa toda uma brilhante geração espanhola. A dominância na Europa veio em 2008. Mas a Furia queria mais: conquistar o mundo com o próprio jeito de jogar futebol. E Andrés Iniesta foi o responsável por coroar todo o ciclo de trabalho com um chute certeiro, no canto de Stekelemburg. Espanha campeã do mundo!

Ovacionado no Calderón

Depois do gol do título Mundial, onde quer que Iniesta fosse, ele era ovacionado. Se tornou rotina na Espanha aplaudir o herói do título em 2010. E isso aconteceu até na casa de um rival, da capital, o Atletico de Madrid.

Golaço contra Celtic

A mais recente obra de arte do camisa 8 foi na partida contra o Celtic, pela Liga dos Campeões. Andrés entrou no segundo tempo para deixar a marca dele na goleada de 7 a 0. Mais um golaço do craque para emoldurarmos!

Comments