Lembra dele? Botafogo quer Maicon para lateral

Ex-Seleção Brasileira, jogador atuou a última temporada pela Roma e está sem clube. Diretoria do alvinegro procurou o atleta para substituir Luis Ricardo

Por Rafael Campos

Com as Copas do Mundo de 2010 e 2014 no currículo, o lateral direito Maicon foi por muito tempo referência da posição. Destaque na Europa, aos 35 anos, não tem vínculo com nenhum clube e pode vir sem custos para o botafogo. O jogador chegaria para a vaga deixada pelo contundido Luis Ricardo, com previsão de volta apenas no próximo ano.

Revelado no Cruzeiro, o lateral estava no elenco campeão da tríplice coroa de 2003, conquistando o estadual, Copa do Brasil e Brasileirão. Se destacou e chamou a atenção de clubes do velho continente, sendo contratado pelo Mônaco. Mas foi na Inter de Milão que obteve seus melhores resultados. Na equipe italiana realizou 248 partidas e entre muitos títulos, cinco vezes campeão nacional e levantou a taça da Liga dos Campeões de 2010. Ainda passou pelo Manchester City, da Inglaterra, antes de assinar com a Roma, mas não brilhou em nenhum dos dois clubes.

Maicon rendeu pouco em seu último ano na Roma

Na volta à Itália, o brasileiro não conseguiu repetir o sucesso da Inter. Desde 2013 na equipe da capital, não conquistou títulos, nem se firmou como titular. Na temporada 2015/2016 só esteve em campo 19 vezes, com 11 vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Maicon esteve entre os 11 que iniciaram a partida em 14 oportunidades, sendo substituído sete vezes e vindo do banco cinco. Veja os números do lateral direito no último ano:

Lateral Maicon

(Arte: Rafael Campos)

Leia mais: A chegada de Camilo mudou o Botafogo

Presença em duas Copas e títulos pela Seleção

Foram 79 jogos e sete gols vestindo a camisa verde e amarela. Além das seleções de base, Maicon marcou seu nome representando seu país. De 2003 a 2014 foram dois títulos da Copa América, em 2004 e 2007 e duas vezes campeão da Copa das Confederações, em 2005 e 2009. Ainda participou de duas edições de Copa do Mundo, na África do Sul, em 2010, e no Brasil, em 2014.

Comments