Exibição de gala leva Federer às semis e suíço pode bater mais um recorde

Em jogo de cinco sets, Roger Federer virou partida incrível contra Marin Cilic e continua fazendo história em Wimbledon; jogador pode se tornar o maior campeão do Grand Slam inglês de forma isolada

Por Bruno Louzada

 

“O rei da Grama” –  não é à toa que Federer ganhou esse apelido. Poucos na história se sentiram tão bem nesse piso quanto o suíço. “Em casa”, Roger demonstrou mais uma vez seu altíssimo nível de tênis, fez 3 sets a 2 (parciais de 6/7, 4/6, 6/3, 7/6, 6/3) no croata Cilic e alcançou a segunda semifinal de Grand Slam na temporada – ele não disputou Roland Garros. Com Nadal e Djokovic fora do caminho, Murray é o grande obstáculo para o atual número 3 do mundo conquistar seu oitavo título na “grama sagrada”. Se isso acontecer, Federer supera Pete Sampras e William Renshaw e passa a ser o maior campeão do Slam mais antigo do tênis.

Além da incrível virada, numa de suas melhores partidas em Wimbledon, Roger também igualou a marca de Jimmy Connors de 84 vitórias no torneio. Agora, o suíço pega Milos Raonic, o canadense cabeça de chave número 6. Aos 25 anos, o tenista tem evoluído no circuito e vai dar trabalho ao suíço, com seu estilo de jogo agressivo e de muitos aces. Mas o que todos esperam é que Federer passe e enfrente na final Andy Murray – que ainda precisa passar por Tsonga e Berdych – repetindo a final dos Jogos de Londres 2012 e a semifinal do ano passado.

Comments