Deu zebra! Cilic bate campeão Olímpico e conquista o Masters 1000 de Cincinnati

Croata vence Murray e leva o segundo maior título da sua carreira

Por Felipe Frederico

O calendário da ATP é apertado, e logo depois das Olimpíadas, já aconteceu o Masters 1000 de Cincinnati, competição preparatória para o US Open (Aberto dos Estados Unidos). Andy Murray chegou como um dos favoritos após ser bicampeão olímpico no Rio de Janeiro. O que ele não contava era com um adversário duríssimo na final, Marin Cilic. O jogo aconteceu neste domingo, e o croata venceu por dois sets a zero, parciais de 6-4 e 7-5, conquistando seu primeiro Masters 100 na carreira.

FOTO: Tannen Maury/EFE

FOTO: Tannen Maury/EFE

Na final, Cilic fez o que sabe de melhor, foi muito agressivo e confiou no seu saque. Apesar da grande partida do adversário, Murray não chegou nem perto do seu melhor tênis, ficou muito recuado e omisso em quadra, aceitando os potentes ataques do número 14 do mundo. No primeiro set, o croata quebrou por duas vezes o serviço do número dois do ranking, e venceu por 6-4. Já o segundo set foi muito mais disputado. Murray conseguiu acertar o saque, e a partida estava aberta até os últimos games, quando Cilic conseguiu a quebra, abriu 6-5 e sacou para o título inédito. Surpresa por parte do croata e decepção do lado do bicampeão olímpico.

A trajetória de Marin Cilic

No caminho para a grande final, o cabeça de chave número 12 do torneio venceu o sérvio Victor Troicki. Na sequência, passou por Fernando Verdasco, espanhol de 32 anos e pelo cabeça de chave número seis, Tomas Berdych. Nas quartas de final, bateu Borna Coric, jovem croata, e na semifinal, uma dura partida contra Grigor Dimitrov, tenista da Bulgária. Cilic venceu por dois sets a um, parciais de 4-6, 6-3 e 7-5, e avançou para a final do torneio.

A quebra da invencibilidade de Murray

O feito do croata se torna ainda maior devido ao momento do seu adversário. Andy Murray tinha acabado de se sagrar o primeiro bicampeão olímpico da história do tênis, quando venceu Juan Martin Del Potro na final no Rio de Janeiro. E não é só isso. O britânico vinha de uma série de 22 jogos sem perder. Além das Olímpiadas, Murray também foi campeão de Wimbledon, torneio que conquistou pela segunda vez consecutiva.

Melo e Dodig vencem nas duplas

14066276_1261547587202741_5176334427889813337_o

Após o fracasso nas Olimpíadas, Marcelo Melo voltou a vencer, dessa vez jogando ao lado de Ivan Dodig, seu companheiro habitual. Após derrotar a dupla canadense formada por Daniel Nestor e Vasek Pospisil na semifinal por dois sets a zero, avançaram a final, para enfrentar o holandês Jean Julien Roger, e o romeno Horia Tecau. O jogo foi complicadíssimo, extremamente equilibrado, e após uma hora de 53 minutos, a dupla composta pelo brasileiro e pelo croata conseguiu o título do Masters 1000, vencendo por dois sets a um, parcias de 7-6, 6-7 e 10-6.

Comments