• Home »
  • Grêmio »
  • Chegada de Renato prova: dupla GreNal não tem nenhum critério para escolher técnicos

Chegada de Renato prova: dupla GreNal não tem nenhum critério para escolher técnicos

Últimos comandantes têm perfis bem diferentes, tanto no Colorado quanto no tricolor

Por Bruno Louzada

Renato Portaluppi é o novo técnico do Grêmio. As goleadas para Coritiba e Ponte Preta acarretaram na saída de Roger Machado. A chegada do novo (velho) treinador é mais uma mostra de que a dupla de gigantes do Rio Grande do Sul não sabe bem o que espera dos treinadores.

Só nesta década, é a terceira passagem de Renato pelo Grêmio. A sequência apresenta nomes de características discrepantes: Silas, Renato, Julinho Camargo, Celso Roth, Caio Júnior, Vanderlei Luxemburgo, Renato, Enderson Moreira, Felipão e Roger Machado. Não é possível traçar um perfil comum dos comandantes. Não existe convicção na contratação nem na demissão. O grande orçamento das temporadas anteriores não se potencializa devido a tantas mudanças.

A única semelhança entre Roger e Renato é a identificação com o clube dos tempos de jogador. Fora isso, o ex-técnico é metódico e estudioso, discreto e muito tático. Já o novo comandante é mais do tipo “personagem”. Boleiro, motivador e mais cascudo. Não é a primeira vez que um clube de Porto Alegre usa uma justificativa duvidosa para contratar um treinador.

No Inter, a situação é semelhante. Neste século, já tivemos Fossati, Roth, Falcão, Dorival, Fernandão, Dunga, Clemer, Abel Braga, Aguirre, Argel, Falcão e Roth. Tem estrangeiro mais tático ou mais fechado. Tem motivador, retranqueiro, adepto do ataque, experiente ou aposta. Nada faz sentido. Não há convicção, muito menos critério.

Isso não é exclusividade da dupla GreNal, mas eles são casos muito sintomáticos. Dependendo da fase, tenta-se o estrangeiro ou o “sanguíneo”. Não há uma linha clara de trabalho. A única avaliação que se faz é olhando a tabela, vendo os resultados. Se escolhe o nome, não as ideias. E isso explica, em parte, o jejum de títulos nacionais da dupla.

Comments