A chegada de Camilo mudou o Botafogo

Autor de golaço, meia vem fazendo a diferença na equipe carioca. Antes no Z4, Glorioso se aproxima da parte de cima da tabela

Por Rafael Campos

Camilo se transferiu para o Botafogo visando o segundo semestre da temporada no Brasil. Não havia uma grande expectativa e a equipe vivia um momento conturbado no Campeonato Brasileiro. Desde que vestiu a camisa 10 do time, vem sendo fundamental para que o glorioso se afaste do Z-4. O jogador soma nove participações em gols, nas 12 partidas que disputou no principal torneio nacional.

Camilo no Botafogo

(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Aos 30, estava há cinco meses sem receber no Al Shabab, Arábia Saudita. Com o débito do clube, Camilo conseguiu sua liberação para voltar ao Brasil e atuar no Rio de Janeiro. O Botafogo seria mais uma tentativa do jogador no país. Sua última passagem havia sido na Chapecoense, em 2015, onde se destacou e manteve a equipe na elite do futebol nacional. Em seu currículo, outros 11 clubes, em sua maioria de menor expressão. Revelado no Marília, apareceu bem logo de cara e foi negociado com o Cruzeiro, mas de lá pra cá não conseguiu se firmar.

Contratado pelo Glorioso, ainda teve que esperar um mês para poder entrar em campo, devido a data de abertura da janela de transferências. Nesse período, viu de longe a campanha irregular do Botafogo, que antes da sua estreia, era o 17º colocado do Campeonato Brasileiro. Somava cinco derrotas, três empates e apenas duas vitórias no torneio, com nove pontos ganhos, em dez rodadas disputadas.

Camilo brilhou logo na estreia contra o Internacional

Mesmo jogando no Beira Rio, o Botafogo conseguiu bater o colorado, por 3 a 2, na 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe do sul ocupava a vice-liderança da competição e estava invicta e em seu melhor momento, o que mostrava, ainda mais, a dificuldade de conseguir os três pontos. Em sua estreia, Camilo tornou a missão possível. A assistência para Neílton fez com que os cariocas abrissem 2 a 0 no placar. Aos 26 do segundo tempo, anotou seu primeiro gol com a camisa alvinegra, em um chute colocado de fora da área, confirmando a vítoria, fora de casa.

O camisa 10 faz a diferença

Com Camilo em campo os resultados foram bem melhores para o Botafogo. Desde a 11ª rodada, foram 12 partidas pelo Campeonato Brasileiro, com seis vitórias, dois empates e quatro derrotas. O meia tem sido fundamental para que a equipe consiga esses números. Foram cinco gols e quatro assistências para companheiros, disputando todas as partidas desde que estreou pela equipe de General Severiano.

Leia mais: Botafogo procura Maicon para a lateral

#CamiloNoPrêmioPuskas

O camisa 10 não vem empolgando só a torcida. O golaço de bicicleta marcado contra o Grêmio, na vitória por 2 a 1, Estádio Luso Brasileiro, movimentou o Twitter oficial do clube. Através da rede social, o Botafogo fez uma campanha para fazer com que a pintura concorra ao Prêmio Puskas, premiação da FIFA que elege o gol mais do ano.

Comments