Cadê a geração ruim?

Por Bruno Louzada

O terceiro jogo de Tite no comando da seleção brasileira foi mais uma bela apresentação da equipe brasileira. Mesmo com possíveis ressalvas com relação à qualidade do adversário, não podemos negar a imensa evolução desde que o Brasil passou a ter um técnico. Até porque os rivais anteriores foram Equador, fora, e Colômbia, em casa.

A enxurrada de elogios a Tite às vezes é até exagerada. Há quanto tempo um treinador da seleção não tinha o nome gritado pela torcida? Mas, junto com isso tudo, parou-se de falar da falta de qualidade da atual geração. A mudança repentina no discurso é bastante curiosa, apesar de não surpreender tanto assim. Tite, sem mudar muitos jogadores, acabou com a tal “geração ruim”.

É muito simples. Antes, jogadores que iam bem nos clubes e mal na seleção “não tinham personalidade”, “não ligavam pra seleção”, “não respeitavam a amarelinha”. Agora, até o sumido Paulinho, mal na China, rende na seleção. As análises preocupam – mostram que, em geral, não acompanhamos o futebol pelo mundo. Além disso, temos uma mania que me incomoda bastante: sempre desviar o foco, ao invés de tocar na raiz do problema.

Na Copa, a culpa era do choro. Depois, da falta de comprometimento ou interesse. Precisamos entender que, apesar de importantes, essas são questões secundárias. O campo fala mais alto. Um time mal treinado não vai ter confiança e vai queimar os jogadores. Chega a ser óbvio.

Temos titulares em vários grandes times da Europa e só o Neymar “servia”? Da última final da Champions, temos os dois laterais esquerdos e um volante fundamental – Casemiro. São três zagueiros do mais alto nível, um lateral direito que marcou época no período mais vitorioso do Barcelona, além de meias habilidosos, protagonistas nos principais times da Inglaterra. Coutinho, William, Fernandinho…

É claro que não temos a melhor geração da história. Mas está longe de ser ruim. O grande problema é que não tínhamos um técnico decente há quatro anos. Ou você acha que Paraguai e Peru, que eliminaram o Brasil recentemente, têm jogadores mais qualificados? Acho que não!

Comments