• Home »
  • Vôlei »
  • Brasil e Sérvia vão se enfrentar na final da Liga Mundial de vôlei. Relembre alguns confrontos épicos entre as equipes

Brasil e Sérvia vão se enfrentar na final da Liga Mundial de vôlei. Relembre alguns confrontos épicos entre as equipes

Por Enrico Monteiro

Brasil e Sérvia se enfrentam neste domingo, às 15:30 pela grande final da Liga Mundial de Vôlei, que acontece em Cracóvia, na Polônia.  O duelo é recheado de rivalidade, principalmente pelo lado sérvio, que teve o Brasil como algoz em três oportunidades, quando a equipe europeia chegou à final, mas foi derrotada pelo time verde e amarelo.

A seleção brasileira é a maior campeã da competição, com 9 títulos conquistados – 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008 e 2010 – e, neste século, só não disputou a final da competição em três ocasiões – 2008, 2012 e 2015.

A Sérvia busca o seu primeiro título da competição, já tendo alcançado a final em cinco ocasiões – 2003, 2005 2008, 2009 e 2015 – e perdendo duas dessas decisões na capital do país, Belgrado (Vale lembrar que a Sérvia herdou todos os resultados de Iugoslávia e Sérvia e Montenegro).

O Brasil busca um feito que apenas ele e a seleção holandesa têm: o de ganhar no mesmo ano a Liga Mundial e os Jogos Olímpicos. A Holanda conquistou os dois torneios no ano de 1996 e o Brasil em 2004.

 Campanha até a final

Na Liga Mundial deste ano, o Brasil fez a melhor campanha na fase inicial, com nove vitórias e uma derrota – para a própria Sérvia (3 sets a 1) no quarto jogo da seleção nesta campanha; já a Sérvia foi a terceira colocada na fase inicial, com sete vitórias e duas derrotas.

Nesta fase final, o Brasil passou em primeiro no seu grupo, vencendo a Itália na última quarta-feira (3 sets à 0) e, na sexta-feira, derrotou os Estados Unidos, com um time misto (3 sets a 2) após estar perdendo de 2 sets à 0. A seleção Sérvia passou também em primeiro no seu grupo, vencendo a anfitriã Polônia na quinta-feira (3 sets a 1) e perdendo para a França na sexta-feira (3 sets à 2).

LEGENDA: Na fase de grupos, a Sérvia fez o Brasil conhecer sua única derrota na competição até aqui (Foto: FIVB)

Na fase de grupos, a Sérvia fez o Brasil conhecer sua única derrota na competição até aqui (Foto: FIVB)

Nas semifinais, que aconteceram neste sábado, ambas as seleções fizeram jogos muito difíceis. A Sérvia passou pela seleção da Itália no set desempate (3 sets a 2); e o Brasil fez um jogo duríssimo contra a França, mas também venceu (3 sets a 1), num jogo que teve o último set terminando 33 a 31 para a seleção canarinha.

Para a Sérvia, é a chance de ter algum título nesta temporada, pois não se classificou para os Jogos Olímpicos Rio 2016 após pífia campanha no pré-olímpico europeu, do qual nem alcançou as semifinais. Assim, não teve a chance de jogar o pré-olímpico mundial.

Duelo histórico

São 23 confrontos pela competição (incluindo três finais, todas com vitórias brasileiras), com 18 vitórias brasileiras e cinco vitórias europeias. Mas quem imagina que o Brasil tem facilidades contra a seleção sérvia está enganado. A última vez que um duelo entre as seleções foi uma “vitória direta” – 3 sets a 0 – foi nas semifinais de 2004, quando ainda era Sérvia e Montenegro. Desde então, foram 13 duelos e ninguém conseguiu uma vitória direta, sendo dois dos últimos três jogos terminados apenas no set desempate.

Nos últimos dois Jogos Olímpicos o Brasil também viu a Sérvia em seu caminho, sendo  ambas as ocasiões na fase de grupos e com vitória da seleção brasileira. Em 2008, o Brasil bateu a Sérvia por 3 sets a 1 e, em 2012, vitória por 3 sets a 2.

Comemoração brasileira após vitória nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 (Foto: FIVB)

Comemoração brasileira após vitória nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 (Foto: FIVB)

Duas finais históricas marcam esse confronto pela Liga Mundial. No ano de 2003, o Brasil enfrentava a Sérvia e Montenegro, num jogo que marcava o encontro da campeã olímpica de 2000 (Sérvia e Montenegro “herdou” os jogadores e resultados da Iugoslávia) e o atual campeão Mundial de 2002 – Brasil.

O jogo que aconteceu em Madrid é de conhecimento obrigatório para o amante do esporte, porque foi uma partida sensacional! O Brasil engoliu a seleção da Sérvia e Montenegro no primeiro set, com um 25 x 16. Mas os europeus empataram o duelo no segundo set e viraram a partida. No quarto set, o jogo começou a entrar para a história, num duelo de 12 guerreiros em quadra, mas o Brasil venceu o set, um dos melhores sets da história do vôlei, por 25 x 23.

O jogo era tão bom, tão emocionante, que não queria acabar. Em um set que, a princípio acabaria quando uma seleção atingisse o décimo quinto ponto, o resultado final foi 31 x 29 para a seleção brasileira.

Comemoração do jovem Giba, ao marcar o ponto do título brasileiro (Foto: FIVB)

Comemoração do jovem Giba, ao marcar o ponto do título brasileiro (Foto: FIVB)

A Sérvia e Montenegro teve os cinco primeiros match points. Depois, o Brasil teve três oportunidades para fechar o jogo, mas ninguém conseguia tal feito. Quando o placar já apontava 29 x 29, Milicovic mandou um ataque da entrada de rede para fora, e Giba, ainda no começo da fama, mandou uma pancada da entrada de rede para fechar o jogo. 31 x 29 para o Brasil, vitória e o tricampeonato da Liga Mundial de Vôlei.

Confira os pontos finais desta partida:

Outro jogo histórico aconteceu em 2009, quando a final aconteceu em Belgrado. A seleção brasileira já havia vencido a Sérvia na casa do adversário pela Liga Mundial, em 2005. Os europeus estavam certos de que isso não voltaria a acontecer. A seleção da Sérvia vivia bom momento, com uma eliminação para os Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, nas quartas de final, após um excelente duelo, com derrota apenas no set desempate.

Comemoração brasileira no pódio após conquista da Liga Mundial de 2009 (Foto: FIVB)

Comemoração brasileira no pódio após conquista da Liga Mundial de 2009 (Foto: FIVB)

A Arena Belgrado estava lotada para ver o momento maior daquela competição, com muita confiança na sua seleção, após ela ter atropelado os Estados Unidos e a Rússia nos jogos da fase de grupos das finais e vencido Cuba nas semifinais da competição.

O jogo contra a seleção brasileira foi duríssimo, com a diferença máxima de três pontos nos sets. A Sérvia saiu na frente, após vencer por 25 a 22, mas viu a seleção brasileira, na época bicampeã mundial e vice-campeã olímpica, virar a partida.

O quarto set teve vitória sérvia e a seleção europeia largou melhor no set desempate, mas o Brasil com os jovens Lucão, Sidão, Bruno, Leandro Vissotto e Murilo, além dos experientes Giba e Serginho, levando o Brasil para a virada e a conquista do oitavo título da competição, o penúltimo até hoje.

 

Confira o último ponto da partida:

Comments